Pesquisadores conseguiram construir um chip biodegradável composto de celulose, a fibra presente na madeira. Cientistas da universidade de Wisconsin, nos Estados Unidos, se uniram ao departamento de Agricultura americano para desenvolver o novo semicondutor. O estudo foi publicado na última edição da revista Nature.

A maior parte de um chip convencional é composta por uma camada de suporte, que abriga a parte do processador que faz o computador funcionar. A equipe de pesquisadores trocou ...


Continuar lendo...