As crises hídricas não são fenômenos exclusivamente atuais; elas ocorrem há séculos no Brasil e em diversas regiões do planeta. A diferença é que, desde a metade do século XX, elas começaram a ficar mais acentuadas.

A avaliação foi feita pelo conselheiro do WWF-Brasil e presidente do Instituto Internacional de Ecologia (IIE), José Galizia Tundisi, durante a 57ª Reunião Anual da Sociedade Brasileira para o Progresso da Ciência (SBPC) e noticiada pela Agência FAPESP (da Fundaç...

Continuar lendo...